Grupo do Whatsapp Cuiabá
Agronegócio

Solidariedade e União: A contribuição da iniciativa privada para a recuperação econômica do Rio Grande do Sul

2024 word3
CRM Com Automação Canal Mídia

As enchentes históricas que atingiram o Rio Grande do Sul no início de maio continuam impactando a vida de milhares de pessoas. As cheias devastaram centenas de municípios, deixando um rastro de e perdas irreparáveis. No entanto, em meio ao caos, a solidariedade e a integração têm desempenhado um papel crucial na reconstrução das comunidades atingidas. Empresas associadas ao Sindicato Interestadual da Indústria do (SindiTabaco) têm se mobilizado para oferecer ajuda e reerguer a região do Vale do Rio Pardo. Veja algumas das ações que estão sendo realizadas para amenizar a calamidade enfrentada pelo estado:

  • Manutenção do pagamento dos trabalhadores que não conseguem chegar ao trabalho devido às inundações;
  • Doação de cestas básicas, produtos de limpeza, materiais de higiene e móveis para colaboradores afetados e suas famílias;
  • Liberação de empréstimos para ajudar no período de reconstrução;
  • Apoio à saúde mental, com o suporte de psicólogos para colaboradores traumatizados pelas enchentes;
  • Liberação de equipes de voluntários para auxiliar na limpeza de casas, escolas e comunidades;
  • Disponibilização de geradores de energia, reservatórios de água, barcos e veículos para resgatar pessoas e animais isolados;
  • Contato direto com órgãos oficiais para atender às principais necessidades dos municípios atingidos.

A maior parte das operações das empresas foi interrompida no início da tarde de terça-feira, 30 de abril, e foi sendo retomada gradativamente ao longo da semana. “Esta é uma crise sem precedentes, com escassez de serviços básicos como água potável e comunicação. As empresas associadas relatam dificuldades para contatar empregados em regiões impactadas. Estamos usando canais alternativos de comunicação, como formulários online, para manter contato com os colaboradores e acompanhar suas situações”, disse Iro Schünke, presidente do SindiTabaco.

Além de apoiar seus empregados, as empresas já estão planejando a recuperação dos produtores integrados ao setor. “O setor do tabaco é conhecido pelo seu sólido sistema de integração no agronegócio. Agora, precisamos usar esse sistema para entender as necessidades dos pequenos produtores rurais nas áreas mais afetadas. A última safra de tabaco foi bem-sucedida, o que será crucial para este momento de reconstrução. A próxima safra ainda está no início, e faremos um levantamento para avaliar as perdas. Assim como fizemos durante a pandemia, vamos unir forças para superar este desafio”, concluiu Schünke.

As iniciativas do setor privado mostram que a solidariedade e a são essenciais para superar momentos de crise. A reconstrução do Rio Grande do Sul é um processo longo, mas com a ajuda de empresas, organizações e a comunidade em geral, o estado pode encontrar um caminho para a recuperação.

Fonte: portaldoagronegocio

Sobre o autor

Avatar de Redação

Redação

Estamos empenhados em estabelecer uma comunidade ativa e solidária que possa impulsionar mudanças positivas na sociedade.