Grupo do Whatsapp Cuiabá
Agronegócio

Sementes de milho resistentes ao estresse hídrico: como obter melhores resultados

2024 word3

Nos últimos anos, o tem enfrentado um aumento significativo nos fenômenos climáticos extremos. No Brasil, a ocorrência desses mais que dobrou nos últimos 30 anos, saltando de 9.772 entre 1993 e 2002 para 30.602 entre 2013 e 2022, conforme estudo da de Entidades Empresariais do RS (Federasul) em parceria com a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

A seca tem sido o fenômeno mais prejudicial ao campo, responsável por 87% das perdas nos últimos dez anos. A agricultura, em especial, foi a mais impactada, representando 65% dos danos, de acordo com o Relatório da Confederação Nacional dos Municípios (CNM) de 2023. Este ano, o Brasil tem enfrentado diversas ocorrências de alagamentos, enxurradas e inundações.

Diante da importância do milho para a segurança alimentar global e dos desafios impostos pelas mudanças climáticas, torna-se essencial buscar soluções que assegurem a produção eficiente mesmo em condições adversas. A Morgan, marca da LongPing High-Tech, líder em híbridos de milho e sorgo, oferece um portfólio com diferentes opções desenvolvidas para enfrentar o estresse hídrico nas safras de verão e inverno.

Entre os destaques do portfólio estão os híbridos MG593, MG408, MG540 e MG607 para as regiões Sul/Sudeste e , e MG540, MG447, MG597 e MG711 para o Norte/ e Mato Grosso, além dos híbridos conhecidos MG652, 30A95 e 30A37. Estas sementes híbridas são adaptáveis a diferentes condições de solo e clima.

“Foram anos de pesquisa e inovação em biotecnologia para trazer esses híbridos ao produtor rural. Acreditamos que oferecer ao mercado sementes de milho mais tolerantes a estresses hídricos é uma ferramenta essencial para os agricultores enfrentarem os desafios das mudanças climáticas e garantirem a rentabilidade de suas lavouras”, afirma Ana Nascimento, gerente nacional de marketing da Morgan.

A tolerância ao estresse hídrico permite que as plantas sobrevivam e se desenvolvam melhor em condições de escassez de água. Além disso, esses híbridos são versáteis para agricultores em várias regiões do Brasil, adaptando-se a diferentes tipos de solo. Com biotecnologias para controle de pragas, os produtos tornam-se ainda mais seguros e responsivos aos investimentos dos produtores.

Fonte: portaldoagronegocio

Sobre o autor

Avatar de Redação

Redação

Estamos empenhados em estabelecer uma comunidade ativa e solidária que possa impulsionar mudanças positivas na sociedade.