Grupo do Whatsapp Cuiabá
Agronegócio

Embrapa lança projeto inovador para recuperação de solos na agricultura familiar

2024 word1


Foto:
O projeto será desenvolvido a partir de uma metodologia de construção coletiva do conhecimento

A Embrapa Pecuária Sul deu início a um novo projeto que tem como a recuperação e conservação dos solos em propriedades de agricultura familiar. A iniciativa visa beneficiar cerca de 300 famílias assentadas da nos municípios de Candiota, Hulha Negra e Aceguá, localizados na região da Campanha, no Rio Grande do Sul. Com financiamento do e apoio da Cooperativa de Produção e Trabalho (Coptil), o projeto pretende melhorar práticas agrícolas para garantir sustentabilidade e produtividade.

De acordo com o pesquisador da Embrapa Pecuária Sul, Leandro Volk, o projeto será desenvolvido com uma metodologia que envolve a participação ativa dos agricultores, buscando soluções que equilibrem produção e conservação dos recursos naturais. Uma das ações centrais do projeto é a instalação de cinco Unidades de Aprendizado Coletivo (UACs), que servirão como espaços para experimentação, validação de técnicas e desenvolvimento de alternativas. “Nas UACs, queremos também incorporar os conhecimentos dos próprios agricultores, que muitas vezes utilizam práticas que merecem ser disseminadas”, ressalta Volk.

Uma das primeiras etapas do projeto será um diagnóstico completo sobre a ocupação e uso da terra nas áreas envolvidas, que incluem propriedades leiteiras, lavouras e outras atividades agrícolas. Por meio de sensoriamento remoto e técnicas de geoprocessamento, será feita uma análise histórica do uso da terra e um monitoramento da situação atual. “Esse levantamento ajudará a identificar práticas adotadas pelas famílias e fornecerá um guia para implementar ações do projeto”, explica o pesquisador José Pedro Trindade.

Para realizar as atividades do projeto, quatro técnicos foram contratados dentre as famílias assistidas pela Coptil. Esses profissionais serão responsáveis por disseminar as práticas de conservação do solo que serão aplicadas nas UACs. A ideia é que cada propriedade participante reserve uma área de 2 hectares para implementar melhorias no manejo e práticas sustentáveis. “Essas áreas servirão como modelos para testar novas técnicas e práticas conservacionistas”, complementa Volk.

As UACs também terão um papel importante na promoção de práticas sustentáveis tanto em áreas de pastagens quanto em lavouras. Entre as técnicas a serem utilizadas estão o plantio direto de espécies forrageiras para alimentar animais ou cobrir o solo, além do uso de bioinsumos e outras alternativas para melhorar a fertilidade do solo. “Esses espaços serão um ambiente para formação continuada dos agricultores da região e dos técnicos que trabalham com essas famílias, sempre buscando a combinação entre produção agrícola e conservação dos recursos naturais”, afirma Trindade.

O projeto da Embrapa Pecuária Sul espera promover uma abordagem mais sustentável para a agricultura familiar, fortalecendo a conservação do solo e a sustentabilidade no longo prazo, ao mesmo tempo em que contribui para o desenvolvimento das comunidades rurais na região da Campanha.

Fonte: portaldoagronegocio

Sobre o autor

Avatar de Redação

Redação

Estamos empenhados em estabelecer uma comunidade ativa e solidária que possa impulsionar mudanças positivas na sociedade.