Grupo do Whatsapp Cuiabá
Agronegócio

Mato Grosso do Sul mira alcançar o segundo lugar na produção de etanol no Brasil

2024 word2

Mato Grosso do Sul está se destacando como o quarto maior produtor de etanol do país, graças à produção proveniente da cana-de- e do milho. Com novos investimentos e um crescimento contínuo na produção, o estado está no caminho para se tornar o segundo maior produtor de biocombustível do Brasil, segundo declarações do novo presidente da Associação de Produtores de Bioenergia de Mato Grosso do Sul (Biosul), Amaury Pekelman.

Projeções e Expansão da Produção

De acordo com as projeções, nas próximas duas safras, Mato Grosso do Sul pode alcançar essa posição privilegiada. O setor está passando por sua terceira fase de expansão, com investimentos que visam consolidar as usinas em operação, a chegada de novas unidades e a diversificação da produção com novos produtos. O desafio também inclui a qualificação de profissionais para atender às demandas desse novo momento.

Na última safra, encerrada em 31 de março de 2023, o estado produziu 3,8 bilhões de litros de etanol, representando um aumento de 16% em relação ao ciclo anterior.

Atualmente, Mato Grosso do Sul conta com 19 unidades produtoras de açúcar, etanol, bioeletricidade e biogás, além de três projetos em fase de instalação, formando um dos maiores polos de produção de energia limpa e renovável do país.

Contribuição para o Desenvolvimento Sustentável

Pekelman destaca que o setor sucroenergético é um importante pilar de práticas no estado, promovendo a produção aliada à preservação dos recursos naturais, além de contribuir para o desenvolvimento econômico e social, gerando empregos e capacitando mão-de- nas regiões onde as usinas estão instaladas.

Produção e Dados Estatísticos

A cana-de-açúcar é a principal matéria-prima para a produção de etanol em Mato Grosso do Sul, responsável por 75% do biocombustível, enquanto o milho representa os 25% restantes.

Investimentos e Perspectivas Futuras

O estado está atraindo diversos investimentos públicos e privados que impulsionam ainda mais a expansão do setor sucroenergético. Empresas como a Inpasa estão investindo em novas fábricas, aumentando a capacidade produtiva e gerando empregos. A expectativa é de que esses investimentos contribuam significativamente para o desenvolvimento econômico e social do estado nos próximos anos.

Fonte: portaldoagronegocio

Sobre o autor

Avatar de Redação

Redação

Estamos empenhados em estabelecer uma comunidade ativa e solidária que possa impulsionar mudanças positivas na sociedade.