Agronegócio

ExpoQueijo Brasil: Como a Degustação às Cegas Garante Imparcialidade no Concurso de Queijos

2024 word2

A ExpoQueijo Brasil – Araxá International Cheese Awards adota a degustação às cegas, uma consagrada nos principais concursos internacionais, para assegurar justiça e imparcialidade na avaliação dos queijos. A mestre queijeira Íris Parizotto explica que esse procedimento consiste em apresentar os queijos aos jurados sem qualquer indicação de sua origem, marca ou variedade, permitindo que a análise seja baseada exclusivamente nas características sensoriais de cada produto.

“No concurso, os participantes inscrevem uma vasta gama de queijos, incluindo variedades de leite de vaca, cabra, ovelha e búfala. Os queijos são numerados e catalogados de modo a garantir que nenhuma informação relevante esteja disponível aos jurados durante a avaliação. Dessa forma, eles não sabem a quem pertence o queijo ou sua origem”, explica Íris Parizotto.

Os jurados, que são especialistas renomados mestres queijeiros, chefs de cozinha e críticos gastronômicos, avaliam os queijos com base em critérios rigorosos que incluem aparência, cor, formato, características da crosta, consistência, apresentação interna da massa, aroma e . “A degustação às cegas garante que essas avaliações sejam feitas sem a influência de preconceitos ou expectativas pré-concebidas”, destaca Íris.

Importância da Imparcialidade

A imparcialidade é um dos pilares fundamentais da degustação às cegas. Sem a identificação dos queijos, os jurados se concentram nas qualidades intrínsecas dos produtos. “Para garantir total imparcialidade, os organizadores implementam medidas rigorosas. Os queijos são armazenados e preparados em ambientes controlados, e apenas um grupo seleto de coordenadores tem às informações sobre a procedência dos produtos. Cada rodada de degustação é supervisionada para assegurar uniformidade nos procedimentos”, complementa a mestre queijeira.

Após um processo minucioso de avaliação, os vencedores são anunciados em diversas categorias. “Um exemplo é o Queijo Toscano, produzido pela Quesería Ventimiglia da Argentina, que foi considerado o melhor do mundo na ExpoQueijo Brasil 2023. Participando na categoria de Queijo de Leite de Vaca Pasteurizado, com maturação entre 91 e 180 dias, este queijo destacou-se pela qualidade da casca e pela inspiração nas técnicas suíças combinadas com o terroir argentino”, relembra Íris.

Reflexões sobre o Futuro

A prática da degustação às cegas não só destaca a excelência dos melhores queijos, mas também fomenta discussões sobre transparência e objetividade nas competições gastronômicas. Com o crescente sucesso dessa metodologia, há um movimento para torná-la padrão em futuras competições. Os organizadores acreditam que a degustação às cegas promove uma competição mais justa e democrática, onde todos os queijos têm a mesma chance de serem reconhecidos.

“A degustação às cegas consolidou-se como uma ferramenta poderosa para assegurar imparcialidade e justiça, elevando os padrões de qualidade e autenticidade na produção de queijos. Este método promissor não só garante uma análise mais precisa e honesta, mas também celebra a diversidade e a excelência dos queijos produzidos ao redor do mundo”, finaliza Íris Parizotto.

ExpoQueijo Brasil

A ExpoQueijo Brasil 2024 – Araxá International Cheese Awards, principal evento do segmento nas Américas, atrai a atenção de produtores internacionais, especialistas e imprensa. O evento ocorrerá de 27 a 30 de junho, no Grande Hotel e Termas de Araxá, e promete impactar positivamente áreas como turismo, varejo, agropecuária, logística, indústria alimentícia e relações internacionais.

Realizado pela Bonare Eventos, o evento conta com patrocínio de CBMM, Copasa, Cemig, McCain, Sebrae, Sistema Ocemg e Sicoob Crediara. Tem parceria com associações de produtores de queijos e apoio de instituições de fomento ao agronegócio, destacando-se o Ministério da Agricultura e Pecuária, Governo de Minas, Seapa – Emater-MG, Epamig, IMA, CCPR, Senar, Faemg e Prefeitura de Araxá. A Epamig – Instituto de Laticínios Cândido Tostes (EPAMIG ILCT) é a entidade mantenedora da ExpoQueijo Brasil 2024.

Fonte: portaldoagronegocio

Sobre o autor

Avatar de Redação

Redação

Estamos empenhados em estabelecer uma comunidade ativa e solidária que possa impulsionar mudanças positivas na sociedade.