Grupo do Whatsapp Cuiabá
Agronegócio

Como a Irrigação Localizada impulsiona o Cultivo de Mirtilo no Sertão Nordestino

2024 word1

O sertão nordestino, caracterizado por seu semiárido, enfrenta longos períodos de seca e possui rios temporários, com exceção do Rio São Francisco. Nessas condições, o cultivo de frutas de clima temperado e tropical seria inviável sem o uso de tecnologias avançadas. No entanto, a combinação de melhoramento genético e irrigação localizada permitiu o estabelecimento de culturas como a uva e, mais recentemente, o mirtilo (blueberry).

Variedade Resistente e Benefícios Nutricionais

Uma variedade de mirtilo resistente ao , denominada Biloxi, foi desenvolvida pela Universidade da Flórida e está ganhando espaço no Nordeste brasileiro. Este fruto atende às demandas do mercado de alimentos saudáveis, oferecendo sabor, valor nutritivo, praticidade de consumo e menor quantidade de resíduos. Nutricionistas destacam que o mirtilo é rico em vitaminas A e C, potássio e magnésio, além de possuir alta concentração de antocianina, flavonoides e compostos fenólicos, que ajudam na prevenção de doenças. Com baixo teor de gordura, uma porção de 100g contém apenas 32 kcal.

Necessidades Hídricas e Soluções Tecnológicas

De acordo com a Embrapa, o mirtilo necessita de 50 mm de água por semana durante o período de desenvolvimento da fruta. No sertão, onde a evapotranspiração ultrapassa 6 mm por dia nos meses mais quentes, como outubro e novembro, a irrigação localizada é crucial. Utilizando emissores tipo botão gotejador com tecnologia CNL (antidrenante), a água e os fertilizantes são aplicados diretamente na zona radicular das plantas cultivadas em sacos, evitando desperdício após o desligamento do sistema. Para cultivos diretos no , gotejadores integrais (tipo pastilha) também atendem às necessidades hídricas, nutricionais e de aplicação de biológicos.

Manejo e Tecnologia Avançada

A colheita do mirtilo pode durar até seis meses, e o arbusto possui uma vida útil de 12 a 15 anos, tornando essencial o manejo adequado da irrigação e fertirrigação para manter a produtividade. Tecnologias como tesiometria e sondas volumétricas para cultivos no solo, além do sensor SM 150T para cultivos em sacos, medem a umidade do solo e indicam a necessidade de irrigação. Aliados a estações meteorológicas, esses equipamentos permitem um manejo mais preciso, ajustando a quantidade de água conforme a fase fenológica da planta (floração, frutificação).

Eficiência e Rentabilidade

Esses sistemas de irrigação podem ser conectados a unidades de gerenciamento remoto, que registram as informações em tempo real na nuvem, permitindo ao produtor acessar os dados de qualquer lugar e a qualquer momento. Esse nível de precisão resulta em frutas de excelente qualidade para o consumidor e maior rentabilidade para o agricultor.

Com a aplicação dessas tecnologias, o sertão nordestino está se transformando em uma região produtiva, capaz de cultivar com sucesso frutas como o mirtilo, adaptando-se às suas condições climáticas desafiadoras.

Fonte: portaldoagronegocio

Sobre o autor

Avatar de Redação

Redação

Estamos empenhados em estabelecer uma comunidade ativa e solidária que possa impulsionar mudanças positivas na sociedade.