Grupo do Whatsapp Cuiabá
Política

Neri Geller denuncia traição e rejeita volta ao MAPA com Carlos Fávaro como ministro

2024 word2

Conteúdo/ODOC – O produtor rural e ex-secretário do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Neri Geller, anunciou que não retornará ao órgão enquanto Carlos Fávaro estiver no comando. Geller afirmou que deseja o sucesso ao ministro, com quem tem uma relação de 30 anos, Geller, mas revelou estar magoado pela forma como foi exonerado.

Em entrevista à rádio Jovem Pan nesta (10), Geller deixou claro que foi Fávaro quem assinou sua demissão, no auge da controvérsia em torno do leilão do , cancelado pelo governo federal na semana passada. “Não volto em nenhuma hipó, com todo o respeito. Quero que o Fávaro faça um bom trabalho, mas comigo ele não conta mais”, afirmou Geller.

Durante depoimento à Comissão de Agricultura da Câmara dos Deputados, Geller reiterou que o presidente Lula não solicitou sua saída do cargo. Segundo ele, o cancelamento do leilão mostrou que os não foram cometidos pela Secretaria de Políticas Agrícolas, que ele chefiava na época. Geller destacou que a decisão do certame partiu do gabinete do ministro Fávaro e reconheceu falhas no processo.

“Não me vejo como alguém que saiu fritado, saí de cabeça erguida, dando explicações sobre o que tinha que ser explicado. Mas acho que houve injustiça. Houve trapalhada do governo, e não foi no Neri”, disse Geller.

A demissão de Neri Geller ocorreu após suspeitas de ligação entre ele e as empresas vencedoras do leilão. Investigações apontaram que um filho e um ex-funcionário do então secretário eram responsáveis por intermediar a compra de mais de 260 toneladas de arroz com produtores.

 

Fonte: odocumento

Sobre o autor

Avatar de Redação

Redação

Estamos empenhados em estabelecer uma comunidade ativa e solidária que possa impulsionar mudanças positivas na sociedade.