Política

CNJ suspende juíza que fez críticas a Lula nas redes sociais

2024 word1

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) decidiu suspender a juíza Maria Youssef Murad Venturelli, do , por 60 dias. A decisão foi motivada por postagens da magistrada em tom de crí ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) depois dos atos de 8 de janeiro.

As publicações incluíam um título que dizia: “revoltante, PT propõe projeto Zanin para garantir a no Brasil”.

Em outra publicação, a magistrada compartilhou um vídeo sobre a viagem do presidente da Islândia a Londres, e comentou: “Lição não aprendida pelo nove dedos”.

Todos os conselheiros do CNJ votaram pela procedência do processo administrativo-disciplinar contra a magistrada por violação à lei orgânica da magistratura.

A relatora, , sugeriu uma advertência, destacando a falta de registros desabonadores e a idade da magistrada, bem o reconhecimento da inadequação das postagens.

O corregedor nacional de Justiça, ministro Luís Felipe Salomão, discordou e pediu uma penalidade mais severa. Ele citou a jurisprudência do CNJ em casos semelhantes, como o de um desembargador do da 15ª Região que também postou conteúdo político-partidário nas redes sociais.

Ao se defender, a juíza admitiu ter compartilhado as postagens e reconheceu sua inadequação. No entanto, argumentou que as publicações não configuravam atividade político-partidária e tinham baixo impacto, sendo vistas por poucas pessoas de seu círculo pessoal e profissional.

A magistrada também afirmou que as postagens foram feitas depois das eleições de 2022 e não atacavam instituições ou o Estado Democrático de Direito.

Ela ressaltou que as publicações foram apagadas assim que soube da investigação do CNJ, reforçando que não houve repercussão significativa.

Fonte: revistaoeste

Sobre o autor

Avatar de Redação

Redação

Estamos empenhados em estabelecer uma comunidade ativa e solidária que possa impulsionar mudanças positivas na sociedade.