Grupo do Whatsapp Cuiabá
Política

Câmara discute 8 propostas sobre restrição ao aborto após veto do CFM: entenda!

2024 word1

Um mês depois do veto do Conselho Federal de Medicina (CFM) à prática de assistolia fetal em casos de aborto por estupro, a Câmara dos Deputados já acumula oito resoluções relacionadas à norma. As informações são do jornal Folha de S.Paulo.

Publicadas no em abril, as normativas incluem moções de apoio e de repúdio, além de requerimentos para debates sobre o tema.

O procedimento consiste na injeção de produtos químicos no feto para evitar que ele nasça com sinais vitais e é recomendado em casos de interrupção da acima de 22 semanas.

Das propostas na Câmara, duas são moções de apoio, apresentadas pela Chris Tonietto (PL-RJ), e outras duas de repúdio, sendo que uma delas já foi retirada de tramitação.

Segundo a publicação, o deputado Paulo Bilynskyj (PL-SP) apresentou dois requerimentos para a realização de seminários sobre o aborto, um na Comissão de Saúde e outro na de Direitos Humanos, nos quais ele destaca “a importância de debater o direito à vida”.

Já as moções de repúdio foram apresentadas pelos deputados Erika Kokay (PT-DF), Erika Hilton (Psol-SP), Sâmia Bonfim (Psol-SP) e Henrique Vieira (Psol-RJ).

Segundo a Folha, a deputada (PP-PE) apresentou o único projeto de lei que menciona a resolução do CFM, propondo a inclusão de um artigo no Código Penal para proibir a assistolia fetal.

De acordo com o CFM, a assistolia fetal é o processo de injeção de drogas no bebê, o que provoca a sua morte antes do aborto.

Em 2022, que não usasse o cloreto de potássio sem anestesia nos procedimento de aborto. A prática é recomendada pela para abortos em que a idade gestacional passa de 20 semanas.

Pela proposta, a pena é de reclusão de um a quatro anos, se houver consentimento da gestante, ou reclusão de três a dez anos, sem o consentimento da gestante. O texto acrescenta a medida ao Código Penal.

Fonte: revistaoeste

Sobre o autor

Avatar de Redação

Redação

Estamos empenhados em estabelecer uma comunidade ativa e solidária que possa impulsionar mudanças positivas na sociedade.