Grupo do Whatsapp CuiabĂĄ
Mundo

Israel invade agĂȘncia da ONU em Gaza e determina retirada urgente

2024 word2

Israel ordenou a evacuação da cidade de Gaza nesta quarta-feira, 10, e invadiu a sede da UNRWA, agĂȘncia da que fornece ajuda humanitĂĄria no territĂłrio palestino.

Moradores relataram que atiradores ocuparam telhados de prédios e militares posicionaram tanques na sede da organização.

De acordo com o Exército israelense, combatentes de grupos armados operavam nas instalaçÔes da UNRWA.

Em janeiro, Israel acusou 190 funcionĂĄrios da agĂȘncia de envolvimento nos atentados do grupo terrorista em outubro. Agora, o ExĂ©rcito afirmou ter matado e prendido homens armados e encontrado armas na sede da UNRWA depois de abrir um corredor para civis.

Grupos como Hamas e Islùmico confirmaram combates com forças israelenses na årea. Outras regiÔes de Gaza também foram invadidas.

O Crescente Vermelho palestino informou que recebeu dezenas de chamadas de moradores presos em suas casas, mas as equipes de resgate nĂŁo conseguiram alcançå-los devido aos bombardeios. “Os residentes estĂŁo vivendo condiçÔes trĂĄgicas”, disse a organização.

No campo de refugiados Al-Nuseirat, seis palestinos, incluindo crianças, teriam sido mortos em um ataque aéreo a uma casa. Em Khan Younis, no sul, outro ataque aéreo matou duas pessoas e feriu vårias outras.

Alemanha critica invasĂŁo de Israel

A Alemanha criticou os ataques. “É inaceitĂĄvel matar pessoas que buscam refĂșgio em escolas”, escreveu o MinistĂ©rio das RelaçÔes Exteriores alemĂŁo na rede social X/Twitter. “Civis, especialmente crianças, nĂŁo devem ficar presos no fogo cruzado.”

Israel afirmou estar revisando relatos de civis feridos e que o incidente envolveu um terrorista do Hamas.

Tel-Aviv reconheceu ter bombardeado outras trĂȘs escolas desde sĂĄbado, 13. Segundo o Hamas, mais de 60 palestinos foram mortos na terça-feira em todo o territĂłrio, o que ameaça os esforços de cessar-fogo. As negociaçÔes devem ser retomadas em Doha, no Catar, nesta quarta-feira.

O Ministério de Defesa de Israel disse que ainda hå para alcançar uma trégua. Em um encontro com Yoav Gallant e Brett McGurk, foi discutida a importùncia de um acordo para o retorno de reféns mantidos pelo Hamas em Gaza.

Gallant afirmou que 60% dos terroristas do Hamas foram mortos ou feridos desde outubro, e a maioria dos 24 batalhÔes do grupo foi desmantelada.

Fonte: revistaoeste

Sobre o autor

Avatar de Redação

Redação

Estamos empenhados em estabelecer uma comunidade ativa e solidåria que possa impulsionar mudanças positivas na sociedade.