Grupo do Whatsapp Cuiabá
Mundo

FBI alerta: Possível ataque do Estado Islâmico em evento LGBT nos EUA

2024 word1

A comunidade LGBT dos Estados Unidos pode ser alvo de ataques do Estado Islâmico e de outras facções terroristas, alertaram o FBI e o Departamento de Segurança Interna. Com o início do mês do “ gay” em três semanas, as agências emitiram um comunicado sobre possíveis ameaças que poderiam ocorrer presencialmente, on-line ou pelo correio.

“Organizações como o Estado Islâmico podem buscar explorar aglomerações aumentadas associadas ao próximo mês do orgulho de junho de 2024”, declararam as agências.

No , três supostos simpatizantes do Estado Islâmico foram presos na Áustria por planejarem um ataque a uma parada do “orgulho LGBT” em Viena, com de facas e um veículo.

Em fevereiro deste ano, o Estado Islâmico incitou seus seguidores a realizarem ataques em alvos não especificados, sem fazer menção específica a locais LGBT, de acordo com os órgãos de segurança.

Ataque em 2016

No alerta para este ano, o FBI destacou o tiroteio na boate gay Pulse, em Orlando, ocorrido em junho de 2016, que resultou em 49 mortos e 53 feridos.

Após o ataque, mensagens pró-Estado Islâmico elogiaram a ação como de alto perfil em países ocidentais.

Apesar de não haver evidências de que o grupo terrorista tenha dirigido ou tido conhecimento prévio do ataque, o atirador ligou para o serviço de emergência e jurou lealdade ao Estado Islâmico depois do início do tiroteio.

A presidente e CEO da Aliança Gay e Lésbica Contra a Difamação (Glaad), Sarah Kate Ellis, declarou à ABC News que os eventos do orgulho “unem comunidades” e que a segurança permanece uma prioridade absoluta para todos os encontros.

No ano passado, especialistas chegaram a sugerir o de eventos de junho relacionados à comunidade LGBT devido às ameaças, mas nenhum grande evento foi suspenso.

A ira dos terroristas

O ex-diretor de contraterrorismo no Conselho de Segurança Nacional e atual professor na Escola de Política Pública da Universidade de , Javed Ali, afirmou à ABC News que membros da comunidade LGBT são alvos frequentes de grupos terroristas.

“Eles têm despertado a ira de apoiadores da Al-Qaeda e do Estado Islâmico no passado com base em seus estilos de vida e crenças”, disse Ali.

Fonte: revistaoeste

Sobre o autor

Avatar de Redação

Redação

Estamos empenhados em estabelecer uma comunidade ativa e solidária que possa impulsionar mudanças positivas na sociedade.