Grupo do Whatsapp Cuiabá
Política

Ministros do STF se posicionam contra ação que evitaria possível prisão de Bolsonaro

2024 word1
CRM Com Automação Canal Mídia

Quatro ministros do votaram contra o salvo-conduto para Jair Bolsonaro, em de eventual prisão.

A Corte está analisando, no plenário virtual, um habeas corpus (HC) preventivo, de autoria do advogado Djalma Lacerda, que não representa o ex-presidente.

Bolsonaro é investigado por supostamente incitar um golpe de Estado, que culminou no 8 de janeiro. Dessa forma, Lacerda entrou com o HC.

Por ora, Nunes Marques, Cármen Lúcia, Flávio Dino e Cristiano Zanin decidiram recusar o pedido. Alexandre de Moraes se declarou impedido.

manifestações - cpmi do 8 de janeiro - impeachment
sobem a rampa do Nacional, em 8 de janeiro | : Wikimedia Commons

No STF, Bolsonaro figura como investigado em um dos inquéritos que apura o 8 de janeiro. O ex-presidente teria incitado o protesto, que terminou com a depredação dos prédios dos Três Poderes.

Conforme Djalma, que rebateu o teor da investigação, Bolsonaro “está sendo alvo de severas investigações levadas a cabo contra sua pessoa”.

Ao rejeitar o HC, o relator Nunes Marques observou que Bolsonaro e sua defesa não se manifestaram oficialmente sobre esse pedido.

“É preciso ressaltar que não há nos autos qualquer manifestação de interesse ou de do paciente autorizando a defesa técnica apresentada pelo impetrante”, argumentou o ministro do STF.

Fonte: revistaoeste

Sobre o autor

Avatar de Redação

Redação

Estamos empenhados em estabelecer uma comunidade ativa e solidária que possa impulsionar mudanças positivas na sociedade.