Política

Governo cancela leil√£o de arroz por suspeitas de irregularidades: entenda o caso

2024 word3

O governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva anunciou nesta terça-feira, 11, que anulou o leilão para compra de arroz realizado , na quinta-feira 6.

A informa√ß√£o foi anunciada pelo presidente da Conab, Edegar Pretto. Conforme o ministro da Agricultura, Carlos F√°varo, um novo leil√£o ser√° realizado, pois √© necess√°rio que o arroz chegue √† mesa do brasileiro com um ‚Äúpre√ßo justo‚ÄĚ.

‚ÄúPretendemos fazer um novo leil√£o, quem sabe em outros modelos, para que a gente possa ter garantia que vamos contratar empresa com capacidade t√©cnica e financeira‚ÄĚ, disse Pretto a jornalistas no Pal√°cio do Planalto. ‚ÄúA decis√£o √© anular este leil√£o e proceder um novo mais ajustado.‚ÄĚ

O governo Lula escolheu importar arroz dias depois do início das enchentes no Rio Grande do Sul, responsável por 70% da produção do grão. O Estado, no entanto, já havia colhido 80% do cereal. e especialistas disseram que a compra de arroz era desnecessária, pois não havia risco de desabastecimento.

Em 7 de maio, o ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, disse que o governo decidiu comprar arroz para evitar a alta de preços diante da dificuldade que o Estado passava para transportar o grão para o país.

Há pouco, Fávaro anunciou que o de Política Agrícola do , Neri Geller, colocou o cargo a disposição e foi demitido. Há suspeitas da relação dele com sócios das empresas que intermediaram o certame.

Conforme o presidente da Conab, um dos problemas do leil√£o era a desconfian√ßa sobre a capacidade de as empresas vencedoras entregarem o produto. No leil√£o, o governo arrematou 263.730 toneladas de quatro empresas, por R$ 1,3 bilh√£o. ‚ÄúN√£o tem como a gente depositar dinheiro p√ļblico sem termos as reais garantias de que o leil√£o e esses contratos posteriores ser√£o honrados‚ÄĚ, completou Pretto.

Depois do leil√£o do arroz diversas den√ļncias apareceram. Entre elas, o poss√≠vel uso de empresas de fachada. O caso que chama mais a √© o da principal vencedora do leil√£o, a empresa Wisley A. de Sousa.

Na √ļltima quinta-feira 6, Conab realizou um leil√£o em que conseguiu firmar a aquisi√ß√£o de cerca de 263 mil toneladas de arroz. Conforme mostrou uma reportagem de , .

No leil√£o da Conab, essa empresa que comercializa queijos conseguiu um contrato para importar 147,3 mil toneladas de arroz e receber em troca R$ 736,3 milh√Ķes.

A Conab firmou contratos para aquisição de quase 264 mil toneladas de arroz no leilão de quinta-feira. Ao todo, quatro empresas conseguiram os lotes. Além da Wisley, também estão nessa lista: Zafira Trading (73,8 mil toneladas), ASR Locação de Veículos e Máquinas (112,15 mil toneladas) e Icefruit (98,7 mil toneladas).

A companhia alega que o leil√£o √© necess√°rio para evitar o desabastecimento e o impacto econ√īmico com o desastre causado com a enchentes no Rio Grande do Sul. Contudo, os n√ļmeros da pr√≥pria Conab mostram que a maior parte da colheita ocorreu antes das inunda√ß√Ķes e que a safra ga√ļcha de arroz ser√° maior que a anterior.

Fonte: revistaoeste

Sobre o autor

Avatar de Redação

Redação

Estamos empenhados em estabelecer uma comunidade ativa e solidária que possa impulsionar mudanças positivas na sociedade.