Grupo do Whatsapp Cuiabá
Política

Deputado denuncia Globo como ‘demoníaca’, ‘mau-caráter’ e ‘mentirosa’: polêmica em destaque.

2024 word2
CRM Com Automação Canal Mídia

O deputado federal Gilvan da Federal (PL-ES) fez uma série de críticas à atuação da Rede Globo durante a sessão desta terça-, 14, da Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado. Também criticou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o ministro da (Secom), Paulo Pimenta. 

“O que a Globo vem fazendo… Eu sempre soube que a Globo era ruim, mas está sendo demoníaca”, afirmou o parlamentar. “Uma emissora ser assim, de um jornalismo sujo, caráter e mentiroso. Quem é a Rede Globo para falar de fake news.”

Além de falar da Globo, o deputado afirmou que o “desgoverno do PT” deveria se “preocupar” com a tragédia do “ao invés de perseguir quem quer falar a verdade usando a Polícia Federal.” Disse que a atuação das Forças Armadas no Estado está sendo “pouca” em relação “ao que gastam e pelo orçamento de .”

Gilvan da Federal ainda disse não ter “medo” de Paulo Pimenta. “É um canalha covarde, medroso e quer nos intimidar com a Polícia Federal. Pode mandar a PF na nossa casa, não vai ter dinheiro na cueca, não vai ter desvio de bilhões”, declarou. 

“Paulo Pimenta que disse que vai colocar todos aqueles que falarem que no Rio Grande do Sul é civil salvando civil, é o povo pelo povo, eu digo ao Paulo Pimenta que pode me colocar na Polícia Federal porque é o povo pelo povo, é civil salvando civil”, disse. 

Depois de tecer críticas à Rede Globo, ao ministro da Secom e ao governo Lula, Gilvan da Federal utilizou seu tempo de fala na Comissão de Segurança Pública para parabenizar a atuação das pessoas no Rio Grande do Sul.

“Parabéns ao povo gaúcho e ao povo brasileiro que está no Rio Grande do Sul”, declarou. “Pessoas como Pablo Marçal, que eu até já critiquei. Mas hoje eu calo minha boca e parabenizo este cara por tudo o que ele vem fazendo. E não só ele, mas o pastor Silas Malafaia e tantos outros.”

Novamente o deputado federal reforçou a atuação das Forças Armadas no Estado, dizendo que está sendo feito “muito pouco”. Destacou a luta dos voluntários que “são empresários, pessoas comuns, os barqueiros que, quando não conseguem ir até um lugar, entram em cena o pessoal do jet ski.”

“Então é assim, ministro Paulo Pimenta”, finalizou Gilvan da Federal, em contradizendo as declarações do chefe da Secom de que são as forças de segurança que estão trabalhando para resgatar vidas.

Fonte: revistaoeste

Sobre o autor

Avatar de Redação

Redação

Estamos empenhados em estabelecer uma comunidade ativa e solidária que possa impulsionar mudanças positivas na sociedade.