Grupo do Whatsapp Cuiabá
Mundo

Associação em Israel expressa preocupação com a negação de estupro de mulheres pela diretora acadêmica: um retrocesso alarmante

2024 word1

A Associação do Centro de Crise de Estupro de Israel (sigla em inglês ARCCI) comunicou que estava de “coração partido” depois que Samantha Pearson, diretora do Centro de Violência Sexual da Universidade de , no Canadá, assinou uma carta negando que mulheres tenham sido estupradas durante o do grupo terrorista Hamas contra Israel, em 7 de outubro.

“Ontem ficamos com o coração partido ao ver que Samantha assinou uma carta negando os atos de estupro cometidos pelo Hamas”,. “É inimaginável uma organização que conhece o mecanismo de silenciamento o escolhe e nega as vítimas.”

+ Leia mais sobre Mundo em Oeste

O manifesto assinado por Samantha foi elaborado por duas políticas canadenses: Sarah Jama, membro do de Ontário, e Susan Kim, vereadora em Victoria. No texto, elas pedem apoio à causa Palestina, que os políticos acabem com a cumplicidade no genocício” e que Jagmeet Singh, líder de centro-esquerda do Novo Partido Democrático, pare de repetir a “a acusação não verificada de que os palestinos eram culpados de violência sexual“.

No sábado 18, a Universidade de Alberta informando que Samantha foi demitida do cargo. Conforme a entidade, as “ de Samantha não representam de forma alguma as da” universidade.

“É importante, mas não é suficiente”, continuou a associação de Israel. “A negação tem que ser combatida.”

Leia também: “A esquerda escolheu o lado do terror”, reportagem de Silvio Navarro para a Edição 186 da Revista Oeste

Fonte: revistaoeste

Sobre o autor

Avatar de Redação

Redação

Estamos empenhados em estabelecer uma comunidade ativa e solidária que possa impulsionar mudanças positivas na sociedade.