Boas Ações

mostra resgate emocionante de jovens pescadores que salvam bebê golfinho preso em rede.

2024 word3

Pescadores conseguiram agir rápido e salvar um golfinho que estava preso em uma rede de pesca ilegal. Eles foram atraídos até o local pelo barulho que a mãe do animal fazia!

José Ramón Pérez e Miguel Rodríguez pescavam a 10 quilômetros da costa de Almería, na Espanha. Ao se aproximarem, viram que a mamãe golfinho tentava a todo custo manter o seu filhote na superfície, enquanto a rede de pesca o puxava para baixo.

Eles conseguiram chegar perto do bebê, cortar a corda e libertar o bichinho. Tudo com a mamãe olhando atentamente: “Eu estava nervoso e muito triste pelo bebê. Não sei há quanto tempo ele estava ali… vou me lembrar disso por toda minha vida. Foi um momento verdadeiramente mágico!”, disse José.

Desespero da mãe

Primeira a ser avistada pelos amigos pescadores, a mamãe do golfinho estava muito assustada.

“Eu vi algo flutuando, mas na verdade não estava flutuando na superfície, estava embaixo. Miguel disse que era um golfinho, mas achei estranho porque não estava se mexendo”, disse José.

Segundo o homem, era a mãe do filhote, que estava tentando pedir ajuda!

“Quando chegamos lá, ela não saiu do nosso lado por um segundo. Ela estava com a cabeça erguida o tempo todo e a corda estava até mastigada”, disse.

Orientação das autoridades

Sem saber muito o que fazer, os dois ligaram para a Equinac, uma instituição de caridade local que atua na conservação de espécies marítimas.

O bebê estava preso em uma rede amarrada em uma âncora.

Não foi fácil liberar o bebezinho, mas eles não desistiram.

Golfinho finalmente livre

Os jovens pescadores contaram como conseguiram salvar o filhote:

“Foi muito difícil puxá-lo para cima. Eu poderia sentir ele escorregando nas nossas mãos enquanto tentávamos puxar a corda”, lembrou.

José disse ainda que era possível ver sangue na cauda do golfinho, pelos ferimentos causados pela corda.

Finalmente, depois de muito tentar, os amigos conseguiram cortar a rede e liberar o bebê golfinho, que rapidamente foi para as nadadeiras da mamãe, que acompanhou tudo sem atrapalhar os pescadores.

Leia mais notícia boa

“Ele poderia ter morrido”

Segundo a coordenadora do Equinac, Eva María Morón, se os pescadores não estivessem lá, a história não terminaria com notícia boa.

“Se aqueles meninos não estivessem lá, o bebê teria morrido. Este animal deve a vida a eles”, disse.

A armadilha foi colocada ilegalmente e o culpado foi reconhecido e denunciado à polícia.

“É um problema enorme e contra o qual lutamos todos os dias. Encontramos essas coisas todos os dias e nem todos os golfinhos vivem para contar história”, concluiu a especialista.

Um viva a esses heróis sem capa e vida longa ao bebê golfinho e à mãe dele.

Assista ao vídeo dos pescadores libertando o filhote:

Youtube tumbnail video
Ainda que ferido, o golfinho saiu nadando junto com sua mamãe. Foto: Reprodução/Jose Ramón Pérez (SWNS).

Mesmo ferido, o golfinho saiu nadando junto com a mamãe assim que foi libertado pelos jovens pescadores. – : Reprodução/Jose Ramón Pérez (SWNS).

Com informações de National World.

Fonte: sonoticiaboa

Sobre o autor

Avatar de Redação

Redação

Estamos empenhados em estabelecer uma comunidade ativa e solidária que possa impulsionar mudanças positivas na sociedade.