Grupo do Whatsapp Cuiabá
Tecnologia

Tesla CEO Elon Musk continua a zombar e criticar o New York Times, resultando na perda do selo dourado no Twitter/X

2024 word1

O perfil do jornal norte-americano The New York Times (NYT) não é mais uma conta empresarial verificada (com selo dourado) no Twitter/X. Agora pagam por uma assinatura comum (a de selo azul).

Elon Musk, dono dessa rede social, há muito tempo critica o NYT. Ao mesmo tempo, ele interage com um perfil que faz uma paródia do jornal, imitando o nome e a foto do original.

Alguns usuários do Twitter/X perceberam que o NYT não estava mais com o selo de verificação dourado, que é atribuído às contas de instituições privadas.

Pouco tempo depois do sumiço, um novo selo de cor azul apareceu na conta. Sinal de que o veículo pagou pelo status de verificação comum, para poder se distinguir e obter acesso a melhores recursos.

Elon Musk responde a um usuário que ironizou o jornal dizendo: ‘As pessoas ainda leem o NYT… risos’

“O The ‘New York’ Times é um jornal em declínio, outrora poderoso, mas essencialmente a ser uma publicação regional e cada vez mais arcaica”, detonou Musk em agosto.

Em tuítes anteriores, o chefão do Twitter/X afirmou que o veículo “perdeu o rumo há muito tempo” e que seu público “é minúsculo, se comparado a esta plataforma”, ou seja, sua rede social, que até cujo nome mudou, de Twitter para X.

E disse mais. A seu ver, a “paródia do NYT e o NYT real são indistinguíveis!”

Antes desta sexta-feira, 20, o jornal norte-americano nunca havia pago para usar a plataforma, assim como a maioria dos outros veículos. O selo dourado era de caráter meritório, conferido pela rede social para organizações comprovadamente relevantes.

Rede social não vê erro na mudança

Por fim, o Twitter/X informa que “se reserva ao direito, sem aviso prévio, de remover sua marca de seleção ou outro emblema a qualquer momento, a seu exclusivo critério, inclusive se você violar nossos Termos de Compra, Termos de Serviço e políticas, ou se sua conta for suspensa”.

Outros meios de comunicação também já criticaram Musk por suas novas políticas de verificação de contas.

Leia também:

Em abril, as contas dos jornais norte-americanos NPR, CBC e BBC, além do Xinhua da China e o RT da Rússia, receberam o rótulo de “meios de com filiação ao Estado”, com uma marca de verificação prateada, porque contavam com financiamento de seus respectivos governos em vários níveis.

No das contas, removeu-se essa distinção de todas essas contas, não sem antes o NPR optar por deixar permanentemente a plataforma.

Em setembro, o Twitter/X relatou um recorde histórico de 550 milhões de usuários mensais ativos. O bilionário Elon Musk comprou a plataforma em 2022.

Fonte: revistaoeste

Sobre o autor

Avatar de Redação

Redação

Estamos empenhados em estabelecer uma comunidade ativa e solidária que possa impulsionar mudanças positivas na sociedade.