Política

Reitora da UnB anuncia: Rádios e TVs das universidades federais levarão verdade às eleições

2024 word3

A reitora da Universidade de Brasília (UNB) e presidente da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), Márcia Abrahão, afirmou que rádios e TVs de universidades federais vão levar “verdade” às eleições municipais.

A declaração foi feita durante a reunião do presidente Luiz Inácio Lula da Silva com reitores de universidades e institutos da pública, realizada na manhã desta segunda-feira, 10.

De acordo com Márcia, as instituições federais estão expandindo seus veículos de mídia. A iniciativa está sendo realizada em parceria com o governo federal desde 2023, quando Lula retornou ao .

“O início da operação destes canais será fundamental para o país”, disse a reitora da UnB, em pronunciamento. “E ainda este ano, certamente serão essenciais para levar a verdade nas eleições municipais.”

Em outubro de 2023, o governo federal anunciou a expansão da Nacional de Pública (RNCP), coordenada pela Empresa Brasil de Comunicação (EBC), e da comunicação universitária no país. Foram assinados acordos de cooperação entre a EBC, a Andifes e 32 universidades federais para operar 72 novas emissoras de rádio e TV.

Atualmente, as universidades operam mais de 50 estações, a maioria integrando a RNCP, que conta com 109 emissoras de rádio e TV no país. O governo Lula estima que, com as cem novas estações em potencial, será possível quase triplicar o número de emissoras operadas por universidades federais, mais que dobrar a rede pública de rádio e aumentar significativamente a de televisão.

Na época, a reitora da UnB afirmou que a expansão contribuiria para o combate à “disseminação de conteúdo falso”.

“Nós prontamente aderimos ao chamamento, porque sabemos da importância de levar comunicação de qualidade com informações verdadeiras”, disse Márcia. “Vivemos num mundo em que uma informação de qualidade é fundamental. Precisamos continuar combatendo as notícias falsas.”

Lula decidiu que terá reuniões semanais com ministros e líderes do governo todas as segundas-feiras
Lula Acredita Que Greve Na Educação Não Deveria Estar Durando Tanto Tempo | Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Ainda nesta segunda-feira, Lula cobrou o fim da greve das instituições federais e anunciou bilionários em do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) para a educação superior.

“Não há muita razão para a greve na educação estar durando o tempo que está durando”, disse Lula, durante a reunião com os reitores.

No total, serão disponibilizados R$ 5,5 bilhões. As universidades federais recebrão R$ 3,77 bilhões, enquanto os hospitais federais terão R$ 1,75 bilhão.

Durante a cerimônia, o ministro da Educação, Camilo Santana, também anunciou mais R$ 400 milhões para custeio, sendo R$ 279,2 milhões para universidades e R$ 120,7 milhões para institutos federais.

O ministro afirmou que, em 2024, o orçamento das universidades será de R$ 6,38 bilhões e dos institutos federais será de R$ 2,72 bilhões.

Fonte: revistaoeste

Sobre o autor

Avatar de Redação

Redação

Estamos empenhados em estabelecer uma comunidade ativa e solidária que possa impulsionar mudanças positivas na sociedade.