Lifestyle

Poema de Amor de William Shakespeare: o mais emocionante do escritor

2024 word2

São várias as poesias que podem tocar nossos corações profundamente e esse poema de amor de William Shakespeare te emocionará.

Descubra a seguir o quanto um poema que fala sobre amor de William Shakespeare pode melhorar o seu relacionamento com carinho, respeito e reflexão.

Poema “Soneto 19” de William Shakespeare sobre amor

Tempo voraz, ao leão cegas as garras
E à terra fazes devorar seus genes;
Ao tigre as presas hórridas desgarras
E ardes no próprio sangue a eterna fênix.

Pelo caminho vão teus pés ligeiros
Alegres, tristes estações deixando;
Impões-te ao mundo e aos gozos passageiros,
Mas proíbo-te um crime mais nefando:

De meu amor não vinques o semblante
Nem nele imprimas o teu traço duro.
Oh! Permite que intacto siga avante

Como padrão do belo no futuro.
Ou antes, velho Tempo, sê perverso:
Pois sempre há-de o manter meu verso. 

Esse poema de amor de William Shakespeare tocará sua alma apaixonada

O amor, esse sentimento sublime e universal, encontra uma expressão intensa e desafiadora no Soneto 19 de William Shakespeare.

No poema, o Tempo é apresentado como um inimigo inexorável, uma força destrutiva que tudo devora e desgasta.

Poema de AMOR de William Shakespeare é o mais emocionante do escritor

Com isso, o grande Shakespeare, em sua maestria literária, descreve o Tempo como uma entidade voraz que:

Cega as garras dos leões;
Devora as sementes da terra;
Desgasta as presas dos tigres;
Consome a eterna fênix em seu próprio fogo.

Na verdade, o poeta vê o Tempo como uma presença constante e implacável, que avança com pés ligeiros, marcando e transformando tudo o que toca.

Assim como o poema mais lindo sobre amor verdadeiro para encher o seu coração de amor e paz, esse poema de amor de William Shakespeare vai te mostrar o poder das palavras nos relacionamentos amorosos.

A relação do Tempo e o Amor no poema de Shakespeare

As estações, sejam elas de alegria ou tristeza, são apenas passos passageiros nessa jornada incessante.

Poema de AMOR de William Shakespeare é o mais emocionante do escritor

No entanto, há um pedido ousado e profundamente humano embutido nesse soneto:

“Shakespeare implora ao Tempo para poupar o semblante de seu amor, para não marcar com rugas e traços duros o rosto da pessoa amada.”

Essa súplica é uma tentativa de resistir à inevitabilidade do envelhecimento e da mudança, um desejo de preservar a beleza e a juventude do amado contra os efeitos corrosivos do Tempo.

A verdade é que esse poema de amor de William Shakespeare é o lindo poema de amor para deixar o seu relacionamento ainda mais cheio de amor e carinho.

Considere o tempo de qualidade no seu relacionamento

Na verdade, Shakespeare reconhece a fragilidade da vida humana diante do poder avassalador do Tempo, mas, ao mesmo tempo, ele acredita na capacidade da arte de capturar e eternizar a essência do que é belo e amado.

Poema de AMOR de William Shakespeare é o mais emocionante do escritor

A reflexão que emerge deste soneto é profunda e multifacetada. Shakespeare nos convida a considerar a natureza transitória da vida e a inevitabilidade da passagem do tempo.

O texto diz o seguinte:

Tempo voraz, ao leão cegas as garras
E à terra fazes devorar seus genes;
Ao tigre as presas hórridas desgarras
E ardes no próprio sangue a eterna fênix.

No entanto, ele também nos oferece uma visão de esperança e resistência. O poeta sugere que, embora não possamos deter o Tempo, podemos usar a arte, e especificamente a poesia, para preservar o que é precioso para nós.

Portanto, em suas palavras, o verso poético tem o poder de manter jovem e belo aquilo que amamos, mesmo quando tudo ao nosso redor envelhece e se desgasta.

Reflita sobre seu relacionamento com o poema de amor de Shakespeare

O Soneto 19 é, portanto, mais do que uma lamentação sobre a passagem do tempo; é um tributo ao poder do amor e da arte.

Poema de AMOR de William Shakespeare é o mais emocionante do escritor

Shakespeare nos mostra que o possui uma dimensão atemporal, uma qualidade que transcende a materialidade e a finitude da existência humana.

O poeta ainda afirma:

Pelo caminho vão teus pés ligeiros
Alegres, tristes estações deixando;
Impões-te ao mundo e aos gozos passageiros,
Mas proíbo-te um crime mais nefando:

De meu amor não vinques o semblante
Nem nele imprimas o teu traço duro.
Oh! Permite que intacto siga avante

Através da poesia, ele cria um monumento eterno ao seu amor, garantindo que a beleza e a essência desse sentimento perdurem para sempre, independentemente das forças destrutivas do Tempo.

Com certeza esse poema de amor de William Shakespeare e essas frases do William Shakespeare irão te mostrar o poder da literatura nos relacionamentos amorosos.

O seu relacionamento não será mais o mesmo com esse poema de William Shakespeare

Ao refletir sobre o Soneto 19, somos levados a apreciar a profundidade do amor e a força da arte como ferramentas para desafiar a transitoriedade da vida.

Mesmo diante da inevitável marcha do Tempo, podemos encontrar consolo e esperança na capacidade humana de criar e preservar.

Poema de AMOR de William Shakespeare é o mais emocionante do escritor

O poema termina dizendo:

Como padrão do belo no futuro.
Ou antes, velho Tempo, sê perverso:
Pois jovem sempre há-de o manter meu verso. 

Assegurando, assim, que o que amamos e valorizamos possa viver eternamente nas palavras e na memória coletiva da humanidade.

Clique aqui e aperte o botão

Seguir” para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Você gostou desse lindo poema de amor de William Shakespeare para renovar suas forças e encarar seus relacionamentos com ? Então não perca mais tempo e compartilhe com seus amigos e essas lindas palavras de amor e reflexão.

O que você achou? Siga @diadeajudar no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Fonte: awebic

Sobre o autor

Avatar de Redação

Redação

Estamos empenhados em estabelecer uma comunidade ativa e solidária que possa impulsionar mudanças positivas na sociedade.