Grupo do Whatsapp Cuiabá
Lifestyle

ONG oferece aulas de arte para crianças em risco social, gerando senso de pertencimento e qualidade de vida

2024 word3
CRM Com Automação Canal Mídia

“Antes de uma criança começar a falar, ela canta. Antes de escrever, ela desenha. No momento que consegue ficar em pé, ela dança. Arte é fundamental para a expressão humana”. Quem tem crianças em casa ou acompanha de perto o desenvolvimento dos pequenos não pode discordar desse comentário da atriz, cantora e diretora norte-americana Phylicia Rashad. A arte, definitivamente, é intrínseca ao ser humano.

Siga o Sempre Dia de Ajudar no Instagram!

A empreendedora Camila Casagrande, de 29 anos, descobriu o poder
da arte ainda no tempo de escola quando teve a oportunidade de pisar num palco
e se apresentar. “Me veio uma sensação de pertencimento que eu nunca tinha
sentido na vida”, conta Camila que, depois da apresentação, decidiu que
precisava compartilhar essa experiência com outras crianças e adolescentes.

Então, em 2008, a jovem conversou com a diretora de sua escola em
Curitiba e começou a dar aulas de hip hop para outras crianças. Só que com o
passar dos anos, Camila viu que já não tinha mais o que ensinar para aqueles
alunos, que já estavam se tornando adultos e que, segundo ela, já dançavam
muito melhor que ela.

“Estava na hora de multiplicar isso que eles haviam aprendido. Então, fiz o convite para eles se tornarem professores e foi nesse mesmo momento que eu criei o Incanto”, conta a empreendedora.

Primeiros passos

O trabalho inicial do Incanto – Instituto de Cultura, Arte e Novas Tecnologias, foi basicamente estruturar um processo para aqueles primeiros alunos se tornarem professores e, , multiplicarem o da arte em outras regiões da cidade.

“Eu fui atrás de outras ONGs, como casas lares e de contraturno
escolar para poder levar esses professores até essas instituições e executar
essas aulas com as crianças em situação de vulnerabilidade social”, relembra a
fundadora.

Segundo ela, esse trabalho começou oficialmente em 2017 e, depois de quase 3 anos, o instituto já tinha uma rede de 17 ONGs parceiras, que somavam mais de 500 crianças e adolescentes atendidos. “O trabalho foi crescendo de uma forma muito disruptiva, foi muito de ver”, afirma. Além das aulas de dança, os artistas voluntários que são professores do instituto, também dão aulas de teatro, música, circo, artes visuais, cultura e tecnologia.

Cultural

Em 2020, um dos sonhos de Camila e dos voluntários do Incanto saiu do
papel: ter o próprio centro cultural. “Uma das ONGs parceiras fez o convite para
assumirmos a gestão do espaço porque eles iam fechar por conta da pandemia”,
conta. Mesmo temporariamente com aulas online, o centro cultural foi inaugurado
em 2021. Dessa forma, o instituto passou a ter um espaço próprio para as
atividades, mas sem deixar de lado o trabalho com as ONGs parceiras.

Lá, funcionários e voluntários acolhem as crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social de Curitiba e região metropolitana e que estão ansiosas por aprender coisas novas e ter sua vida transformada. Além disso, agora o Incanto também tem uma vertente focada na qualificação profissional de jovens e adultos.

Como ajudar

Hoje, além do trabalho diário dos funcionários e voluntários, o instituto
conta com a ajuda de corações generosos que possam contribuir tanto financeiramente
quanto com doações de materiais, por exemplo. “Neste ano, esperamos atender 54
ONGs e impactar a vida de 1820 crianças e adolescentes. É o nosso desafio”,
afirma Camila.

E assim, com muita alegria, música, dança, teatro e tantas outras expressões artísticas, o instituto Incanto segue cumprindo a sua missão, que é “gerar senso de pertencimento a uma vida digna, ampliando a visão de mundo e transformando valores negativos para valores positivos dessas crianças e adolescentes em risco”. Quem se interessar em ajudar o instituto, pode entrar em contato pelo site ou pelo Instagram.

Fonte: semprefamilia.com.br

Sobre o autor

Avatar de Fábio Neves

Fábio Neves

Jornalista DRT 0003133/MT - O universo de cada um, se resume no tamanho do seu saber. Vamos ser a mudança que, queremos ver no Mundo