Grupo do Whatsapp Cuiabá
Educação

Dicas para garantir que seu filho brinque na casa de um amigo com segurança e clareza

2024 word2
CRM Com Automação Canal Mídia

Combinar de seu filho brincar na casa de um amigo pode até trazer certo alívio pela “folga”, mas ao mesmo tempo é natural que traga algumas preocupações. O lar de outra família tem outro jeito de funcionar, possivelmente outras regras, e é claro que queremos que tudo saia da melhor maneira possível. E é aí que a comunicação entre as famílias é fundamental. Um artigo de Dory Zayas no portal VeryWell Family traz outras dicas preciosas para esses .

Siga o Sempre Dia de Ajudar no Instagram!

Dory cita a psicóloga Becky Kennedy, autora do livro Good Inside: A Guide to Becoming the Parent You Want to Be. Segundo ela, a especialista recomenda colocar em primeiro lugar os acordos com a outra família que dizem respeito à segurança do seu filho – como avisar se ele tem algum tipo de alergia, ou reforçar algum alerta de segurança caso a casa tenha uma piscina. “Pergunte a si mesmo: qual a minha tarefa número um como pai?”, diz Becky. “Minha tarefa número um é manter meu filho seguro. A segurança é o fundamento para todo o resto”.

Por isso, uma conversa com os pais da outra criança é
fundamental antes do encontro. Nessa ocasião, verbalize as suas expectativas de
modo gentil e sereno. “Use ‘eu’ em vez de ‘você’”, recomenda Becky.

“Digamos que se trate de uma casa com piscina e eu não queira que meu filho esteja na área externa sem supervisão. Posso dizer então: ‘Ei, queria falar sobre algumas orientações a respeito de ficar na área externa. Meu filho não sabe nadar, e queria saber se está tudo bem para vocês não permitir que ele saia sem a supervisão de um adulto. Esse é um ponto em que preciso me certificar que posso ficar tranquilo’”, exemplifica Becky.

Comunicação clara

A partir desse modelo comunicativo, qualquer requisito por
parte de uma e de outra família pode ser expresso, e deve ser respeitado. A
psicóloga dá outro exemplo: “Queria ver com vocês sobre o videogame. Sem
julgamento aqui, eu sei que cada família tem a sua linha, mas para a gente
videogame não é uma opção legal para um dia de brincadeiras com um amigo”.

E se as orientações forem desrespeitadas? Digamos que você marcou de seu filho brincar na casa de um amigo e, ao chegar para buscá-lo, você o encontre subindo em uma árvore, quando você tinha dito claramente que isso não deveria acontecer. “Respire fundo e, vendo que o seu filho está seguro, diga a si mesmo: ‘Não preciso fazer nada exatamente agora. Estou seguro, meu filho está seguro’”, indica Becky. Mais tarde, de modo mais sereno e desarmado, procure então conversar com a outra família.

“Eu mencionei que não queria meu filho subindo em árvores, mas quando cheguei encontrei ele se pendurando em um galho. Queria saber o que aconteceu? Eu sei que estamos no mesmo time, então só queria saber o que houve”, exemplifica a psicóloga, caso se trate da primeira vez em que uma orientação é desrespeitada. Se o caso se repetir, porém, você pode avaliar que é melhor não marcar mais esses encontros na casa dessa família.

Reavaliar as próprias barreiras

Também é importante conversar com o seu filho após o
encontro, checando se tudo correu bem. Seu filho pode ter visto comportamentos
com os quais não está acostumado e pode querer conversar sobre isso. Nesse
momento a sua orientação é fundamental. E a conversa pode levar você até mesmo
a reavaliar os limites que você havia imposto – sempre para o bem do seu filho.

“Queremos que nossos filhos aprendam a lidar com diferentes situações”, afirma Becky. “É bom para as crianças correr pequenos riscos e poder explorar. Tente separar os seus sentimentos de nervosismo daquilo que você acredita ser o melhor para o seu filho”. É natural ter receio de que o seu filho se machuque, mas também é importante compreender e fazer compreender que erros pequenos fazem parte da e que seu filho provavelmente vai amadurecer com eles.

Fonte: semprefamilia.com.br

Sobre o autor

Avatar de Fábio Neves

Fábio Neves

Jornalista DRT 0003133/MT - O universo de cada um, se resume no tamanho do seu saber. Vamos ser a mudança que, queremos ver no Mundo