Grupo do Whatsapp CuiabĂĄ
Autoajuda

Como as crianças desenvolvem a habilidade de contar mentiras: um guia completo para pais e educadores

2024 word3
CRM Com Automação Canal Mídia

Para o mentiroso, contar uma mentira tem seu preço. Sustentar as mentiras que se contam e tentar manter a plausibilidade de uma narrativa ficcional à medida que os eventos do mundo real se intrometem é algo mentalmente desgastante. O medo de ser pego é uma fonte constante de ansiedade e, quando isso acontece, o dano à reputação pode ser duradouro. Para as pessoas às quais contamos mentiras, os seus custos também são evidentes: as mentiras minam relacionamentos, organizaçÔes e instituiçÔes.

Siga o Sempre Dia de Ajudar no Instagram!

No entanto, a habilidade de contar
mentiras e praticar outras formas de enganação também é uma fonte de grande
poder , pois permite que as pessoas moldem as interaçÔes de maneiras que
atendam a seus interesses: elas podem fugir da responsabilidade por seus erros,
receber crédito por realizaçÔes que não são realmente suas e reunir amigos e
aliados para a sua causa. Por isso, trata-se de um passo importante no
de uma criança: para mentir com sucesso, certas peças de um quebra-cabeça
cognitivo precisam estar no certo.

Para tentar entender o raciocínio por trås da escolha de mentir em vez de dizer a verdade, os psicólogos procuraram voltar ao momento em que aprendemos essa habilidade na . Em alguns estudos, os pesquisadores pedem às crianças que embarquem num jogo em que possam obter uma recompensa material mentindo.

Em outros estudos, as crianças sĂŁo confrontadas com situaçÔes sociais em que o curso de ação mais cortĂȘs envolve mentir em vez de dizer a verdade. Por exemplo, um pesquisador oferece um presente indesejĂĄvel, como uma barra de sabĂŁo, e pergunta Ă  criança se ela gostou. Ainda outro mĂ©todo Ă© pedir aos pais que mantenham um registro escrito das mentiras que seus filhos contam.

Em um estudo de 2017, meus colegas e eu procuramos entender o passo a passo do pensamento das crianças ao descobrirem como enganar outras pessoas, o que acontece por volta dos 3 anos e meio para a maioria das crianças. EstĂĄvamos interessados ​​na possibilidade de que certos tipos de experiĂȘncias sociais pudessem acelerar essa linha do tempo de desenvolvimento.

Observando as crianças descobrirem
como se mente

Em nossa pesquisa, convidamos
crianças pequenas para um jogo simples que só poderiam ganhar enganando seu
oponente: as crianças que diziam a verdade faziam com que o pesquisador
ganhasse guloseimas, enquanto aquelas que mentiam ganhavam guloseimas para si
mesmas.

Nesse jogo, a criança esconde uma
guloseima em um de dois copos enquanto um pesquisador cobre seus olhos. Depois
de deixar que abra os olhos, ele pergunta à criança onde estå escondida a
guloseima, e ela responde indicando um dos dois copos. Se a criança indicar o
copo correto, o pesquisador ganha a guloseima, e se a criança indicar o errado,
Ă© ela mesma a ganha.

As crianças jogaram 10 rodadas desse jogo por dia, durante 10 dias consecutivos. Esse método de observar de perto as crianças durante um curto período de tempo permite um rastreamento preciso das mudanças comportamentais, para que os pesquisadores possam observar o processo de desenvolvimento à medida que ele se desenrola.

As crianças passaram por esse teste perto de completar 3 anos, isto Ă©, antes de quando normalmente aprendem como mentir. Como esperado, descobrimos que, ao começar o jogo, a maioria delas nĂŁo fez nenhum esforço para enganar e perdeu para o pesquisador todas as vezes. No entanto, nas rodadas seguintes, a maioria delas descobriu como enganar para ganhar o jogo – e apĂłs a descoberta inicial, elas passaram a recorrer Ă  mentira de forma consistente.

Apenas um marco de desenvolvimento

Nem todas as crianças tiveram os
mesmos resultados. Num extremo, algumas descobriram como mentir no primeiro
dia; no outro, houve crianças que estavam perdendo o jogo de forma consistente,
mesmo no final dos 10 dias.

Descobrimos entĂŁo que a velocidade
com que as crianças aprendiam a enganar estava relacionada a certas habilidades
cognitivas. Uma dessas habilidades – o que os psicólogos chamam de teoria da
mente – Ă© a capacidade de entender que os outros nĂŁo necessariamente sabem o
que vocĂȘ sabe. Essa habilidade Ă© necessĂĄria porque, quando as crianças mentem,
elas comunicam intencionalmente informaçÔes que diferem do que elas mesmas
acreditam. Outra dessas habilidades, o controle cognitivo, permite que as
pessoas evitem deixar escapar a verdade quando tentam mentir. As crianças que
descobriram como enganar mais rapidamente tinham os nĂ­veis mais altos de ambas
as habilidades.

Nossas descobertas sugerem que os
jogos competitivos podem ajudar as crianças a entender que o engano pode ser
usado como uma estratĂ©gia para ganho pessoal – uma vez que elas tenham as
habilidades cognitivas subjacentes para descobrir isso.

É importante ter em mente que a
descoberta inicial do engano nĂŁo Ă© um ponto final. Pelo contrĂĄrio, Ă© o primeiro
passo em uma longa trajetĂłria de desenvolvimento. ApĂłs essa descoberta, as
crianças geralmente aprendem quando lançar mão do recurso ao engano, mas, ao
fazĂȘ-lo, precisam aprender a lidar com uma sĂ©rie confusa de mensagens sobre a
moralidade do engano. Elas geralmente também aprendem mais sobre como enganar.
As crianças pequenas muitas vezes revelam a verdade inadvertidamente quando
tentam enganar os outros, e devem aprender a controlar suas palavras,
expressÔes faciais e linguagem corporal para serem convincentes.

À medida que se desenvolvem, as crianças muitas vezes aprendem a empregar formas mais nuançadas de manipulação, como usar a bajulação como meio de conseguir favores, desviar as conversas de tĂłpicos desconfortĂĄveis ​​e apresentar informaçÔes seletivamente para criar a impressĂŁo desejada. Ao dominar essas habilidades, elas ganham o poder de ajudar a moldar as narrativas sociais de maneiras que podem ter consequĂȘncias de longo alcance para si mesmos e para os outros.

*Gail Heyman Ă© professora de Psicologia na University of California San Diego.

©2022 The Conversation. Publicado com permissĂŁo. Original em inglĂȘs.

Fonte: semprefamilia.com.br

Sobre o autor

Avatar de FĂĄbio Neves

FĂĄbio Neves

Jornalista DRT 0003133/MT - O universo de cada um, se resume no tamanho do seu saber. Vamos ser a mudança que, queremos ver no Mundo