Notícias

Estudo aponta ligação entre Zika vírus e autismo em crianças

2024 word3

Um estudo realizado por pesquisadores brasileiros descobriu que a síndrome do vírus zika (SCZ) tem associação com o autismo, denominada como uma neuroinflamação. Os resultados foram publicados no periódico Translational Medicine.

Segundo a professora do ICB-USP (Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo) e pesquisadora do Institut Pasteur de São Paulo, Patrícia Beltrão-Braga, isso não significa que a mãe que tem o vírus zika, na gestação, pode desenvolver o autismo.

Mosquito Aedes aegypti, responsável pela transmissão dos vírus da dengue, febre chikungunya e zika (Foto: Arquivo/Agência Brasil)
Mosquito Aedes Aegypti, Responsável Pela Transmissão Do Zika Vírus (Foto: Arquivo/Agência Brasil)

Ela complementa que o estudo mostrou que os casos de síndrome congênita do zika aumentam o risco de autismo. O autismo tem inúmeras causas genéticas e ambientais.

Os pesquisadores do ICB-USP, em conjunto com o Institut Pasteur de São Paulo, realizaram o experimento com células do sistema nervoso e infectadas com o zika vírus e também camundongos que foram infectados da mesma maneira e manifestaram o chamado “autista-like”.

O ensaio foi feito com mini cérebros – modelos simplificados do órgão cultivados in vitro e produzidos por meio de engenharia tecidual – e em camundongos. Por meio do experimento, os descobriram que tinham várias alterações que prejudicavam o funcionamento dos neurônios, como menos sinapses, mais morte , neuroinflamação e problemas na captação de glutamato.

Essas alterações podem afetar o comportamento infantil, similar ao que foi visto em estudos com crianças autistas. A causa dos problemas está nos astrócitos, células que sustentam e nutrem os neurônios e eliminam substâncias tóxicas. Quando infectados, esses astrócitos não funcionam bem e produzem substâncias inflamatórias, piorando a situação.

Segundo o Ministério da Saúde, a estimativa é de que existam mais 13 milhões de pacientes com doenças raras no Brasil. (Foto: Unicef/ONU).
Segundo o Ministério da Saúde, a estimativa é de que existam mais 13 milhões de pacientes com doenças raras no Brasil. (Foto: Unicef/ONU).

Em 2018, a pesquisadora Patricia Beltrão-Braga notou que crianças nascidas com zika tinham uma incidência de autismo maior do que a média mundial, sugerindo que a infecção por zika pode contribuir para o autismo.

Estudos anteriores já mostraram que a neuroinflamação é comum em crianças autistas, e pesquisas estão em andamento para encontrar medicamentos que possam tratar essa inflamação, presente também no e no autismo.

Fonte: primeirapagina

Sobre o autor

Avatar de Redação

Redação

Estamos empenhados em estabelecer uma comunidade ativa e solidária que possa impulsionar mudanças positivas na sociedade.