Mundo

Torcedores condenados por ataque racista a Vinicius Jr. pegam 8 meses de prisão

2024 word3

A Justiça espanhola condenou três torcedores do Valência a oito meses de prisão por ataques racistas contra o jogador brasileiro durante um jogo do campeonato espanhol, em maio do ano passado. Além da prisão, eles foram proibidos de frequentar estádios por dois anos.

Os três torcedores foram considerados culpados de ofensa contra a integridade moral, com agravante de discriminação racial. Segundo a LaLiga, a sentença é a por racismo no futebol na .

“Esta sentença é uma grande notícia para a luta contra o racismo na Espanha, já que repara o dano sofrido por Vinicius Jr. e lança uma mensagem clara às pessoas que vão a um estádio de futebol para insultar: de que a LaLiga os detectará, denunciará e haverá consequências penais para eles”, afirmou o presidente da entidade, Javier Tebas.

O Real Madrid informou que os torcedores escreveram uma carta de desculpa ao jogador. “Os três acusados assumiram a sua responsabilidade criminal e tornaram pública uma carta de desculpa dirigida ao nosso jogador, Vinicius Jr, ao Real Madrid e às pessoas que se sentiram ofendidas e ofendidas”, disse o clube.

Detalhes do ataque contra Vinicius Jr.

Vini Jr
Vini Jr. foi chamado de ‘’ depois de sofrer uma falta em 2023 | Foto: Reprodução/Twitter

Os xingamentos continuaram, e o locutor do estádio pediu o fim dos gritos para evitar a suspensão da partida.

Já nos acréscimos, Vinicius identificou um torcedor e o denunciou à arbitragem. Isso gerou empurrões entre jogadores das duas equipes. O brasileiro recebeu um “mata-leão” de Hugo Duro e, ao se desvencilhar, atingiu o jogador do Valencia no rosto, sendo expulso.

Reações e medidas subsequentes

Depois da partida, Carlo Ancelotti, técnico do Real Madrid, defendeu Vinicius, classificando o ocorrido como “inaceitável”. “O ambiente estava muito tenso, muito ruim, perguntei se ele queria continuar em campo. O fato de pensar que tenho que tirá-lo por causa de racismo não me parece certo. Eu devo tirar um jogador se ele não está jogando bem, mas pensar em tirar um jogador por racismo, nunca aconteceu comigo.”

Vinicius reagiu com fotos e vídeos para destacar episódios de racismo sofridos por ele e outros jogadores, recebendo apoio de esportistas e autoridades. Posteriormente, Tebas pediu desculpa, e a LaLiga implementou medidas contra a discriminação racial no futebol.

Fonte: revistaoeste

Sobre o autor

Avatar de Redação

Redação

Estamos empenhados em estabelecer uma comunidade ativa e solidária que possa impulsionar mudanças positivas na sociedade.